A eletroneuromiografia - ou eletromiogragia (EMG) - é o método de estudo neurofisiológico usado no diagnóstico e prognóstico das lesões do sistema nervoso periférico.

O objetivo do exame é localizar a lesão no sistema nervoso periférico, prover informações sobre a fisiopatologia das lesões, avaliar o grau de comprometimento e o curso temporal da lesão.

Quando está indicado?

É indicado para diagnóstico de doenças que afetam todo o sistema nervoso periférico, como as células do corno anterior da medula, as raízes motoras, os plexos, os nervos periféricos, a junção neuromuscular e os músculos.

Como é feito o exame?
O exame é realizado em duas etapas:

    Inicialmente é feita a estimulação dos nervos periféricos, sensitivos e motores, por meio do uso de uma corrente elétrica de intensidade suficiente para gerar uma resposta consistente, porém suportável para o paciente.
    A seguir, é utilizado um eletrodo de agulha descartável, que por meio da análise da fibra muscular, auxilia na determinação da gravidade dos problemas identificados na primeira parte do exame e a identificação de patologias de medula espinhal, raízes motoras e da própria fibra muscular.